Paraná Clube pressiona, mas fica no empate com o Operário-PR, na Vila Capanema.

O Paraná Clube teve posse de bola, conseguiu pressionar o adversário em muitos momentos, mas não traduziu o volume de jogo em bola na rede. O Tricolor ficou no 0x0 com o Operário de Ponta Grossa, na manhã deste domingo (23), na Vila Capanema. Com o resultado, o time de Allan Aal segue na liderança isolada do Campeonato Brasileiro da Série B, após cinco rodadas.

O duelo estadual colocava frente a frente os dois melhores ataques da competição. Porém, como era de se esperar, o jogo foi de muito contato físico e, em alguns momentos, truncado. O Paraná apostava no constante apoio de seus alas para forçar as jogadas pelos flancos. Aos 17 minutos, numa arrancada de Andrey, a zaga não conseguiu afastar e, na sobra, Jhony Douglas bateu para fora.

O Paraná reclamou de pênalti de Bonfim sobre Renan Bressan, aos 20 minutos. Logo depois, o Operário fez Alisson trabalhar, em um chute cruzado de Douglas Coutinho. Aos 32, em nova investida de Andrey, a bola foi batida para o meio da área, mas a zaga do Fantasma conseguiu afastar o perigo.

Na etapa final, o Tricolor partiu para o ataque e chegou com perigo com Gabriel Pires e Jean Victor, mas a zaga pontagrossense conseguiu afastar. Aos 15 minutos, um susto, Schumacher, sozinho na área, cabeceou por cima do travessão. O Paraná reagiu com um chute cruzado de Andrey, que Rodrigo Viana espalmou para escanteio.

Os treinadores começaram a fazer as trocas e o Paraná seguiu pressionando. Aos 32, após cruzamento de Paulo Henrique, Bruno Gomes mandou uma bicicleta e a bola saiu rente à trave esquerda. Logo depois, em cruzamento de Jean Victor, Gabriel Pires apareceu livre, mas cabeceou fraco. Aos 44, foi a vez de Fabrício mandar a “bomba” de longe, mas Viana conseguiu espalmar. Na quarta, o desafio é pela Copa do Brasil, diante do Botafogo, às 19h, na Vila.

 

PARANÁ CLUBE 0x0 OPERÁRIO-PR

Paraná: Alisson; Paulo Henrique, Thales, Fabício e Jean Victor; Jhony Douglas, Higor Meritão e Renan Bressan; Gabriel Pires (Guilherme Biteco), Bruno Gomes (Marcelo) e Andrey (Wandson). Técnico: Allan Aal

Operário: Rodrigo Viana; Sávio, Rafael Bonfim, Reniê, Julinho (Fabiano); Jimenez, Tomas Bastos (Jardel)e Marcelo; Douglas Coutinho (Sosa), Schumacher (Lucas Batatinha) e Thomaz (Hector Bustamante). Técnico: Gérson Gusmão

Local: Durival Britto (Curitiba-PR)

Árbitro: Vonícius Gomes do Amaral (RS)

Assistentes: Tiago Augusto Kappes Diel (RS) e Fabrício Lima Baseggio (RS)

Renda e público: portões fechados

Cartões amarelos: Andrey (Paraná). Jimenez (Operário)

 

Departamento de Comunicação – PRC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.